Rehagro Blog
gestão da fazenda leiteira

Como melhorar a gestão de uma fazenda leiteira?

Imagine uma situação em que você precisa ir a um local em uma determinada cidade. Muito provavelmente você adotará uma das duas atitudes: perguntar a alguém como chegar no local ou buscar em um GPS as coordenadas e os caminhos possíveis.

Caso opte pela primeira opção, os riscos de errar o trajeto de forma a dificultar e atrasar a sua chegada no local são bem maiores.

Este mesmo exemplo pode ser aplicado como uma analogia na pecuária leiteira. Vamos supor que a produção de leite ou a reprodução de seu rebanho não está boa e você decidiu otimizá-la. O que checar? Por onde começar? Quais atitudes tomar? Quais caminhos seguir?

 

Sem tempo para ler agora? Baixe este artigo em PDF!


Ter informações seguras, confiáveis e certeiras da rotina da propriedade fazem toda a diferença nesta situação. Tais informações permitem o cálculo de indicadores que norteiam as ações dentro da fazenda, justamente por atuarem como um GPS que guia a gestão da propriedade.

Além disso, estes indicadores atuam também como termômetros, mensurando o desempenho do rebanho.

A gestão eficiente de uma fazenda leiteira só é alcançada por meio de indicadores. Tê-los em mão, portanto, é uma questão de empenho, rotina e dedicação.

Indicadores pecuária leiteiraDados de uma fazenda de produção de leite.

Conhecendo mais sobre indicadores da pecuária leiteira

Os indicadores são importantes ferramentas de gestão e de tomada de decisão. Eles se baseiam em dados reais que são utilizados para gerar números e taxas que apontam o desempenho de determinada ação ou processo.

Um exemplo comum a todos, são os indicadores que expressam o rendimento de desempenho de um veículo.

Um determinado carro pode ter uma autonomia de 480 km com 40 litros de combustível, enquanto um outro pode rodar 600 km com os mesmos 40 litros. Ou seja, o primeiro veículo possui um rendimento de 12 km/litro e já o segundo veículo possui um rendimento de desempenho maior, com 15 km/litro.

Veja que no exemplo citado temos mais de uma opção de expressarmos os indicadores, com diferentes unidades de medida.

O mesmo acontece na gestão de uma fazenda da pecuária leiteira. Podemos e devemos calcular indicadores para os mais diversos setores da atividade: produção de leite, reprodução, qualidade do leite, sanidade, gestão econômica e financeira etc.

Exemplos de indicadores na pecuária leiteira

A própria média de produção de leite do rebanho é um exemplo clássico de um indicador bastante acompanhado nas fazendas.

Para obtermos este número, basta dividirmos o volume total de leite produzido no dia pelo número de vacas em lactação. Se uma fazenda produziu 7.952 litros de leite no dia de hoje com um rebanho de 250 vacas em lactação, logo seu indicador de média de produção por vaca é de 31,8 litros de leite.

Perceba que este número é dinâmico e dependente de variáveis, assim como qualquer indicador. Neste exemplo, o volume total de leite produzido e o número de vacas em lactação são as variáveis que influenciarão no indicador de média de produção dos animais.

A mesma premissa é válida para diversos outros indicadores. Olhando agora para a reprodução, ao analisarmos o desempenho reprodutivo de um rebanho sempre verificamos números como taxa de serviço, taxa de concepção e taxa de prenhez. Todos eles são indicadores e também possuem um perfil bastante dinâmico, ou seja, variam constantemente.

Exemplos de indicadores de uma fazenda leiteiraExemplos de indicadores de uma fazenda de pecuária leiteira.

Outros dois pontos bastante importantes que são monitorados por indicadores nas fazendas são a qualidade do leite e a sanidade.

  • Qual a CCS do leite?
  • Qual a incidência de novos casos de mastite?
  • Qual a incidência de pneumonia nas bezerras?
  • Qual a mortalidade da recria?
  • Qual a taxa de descarte involuntário do rebanho?

Controle da mastite

Como obter os indicadores?

Conforme já discutido, a gestão eficiente de uma fazenda só é feita com base em indicadores. Os indicadores só são obtidos a partir de dados confiáveis. A coleta de dados confiáveis exige empenho, rotina e dedicação.

Portanto, a geração de indicadores se resume inicialmente no compromisso de implementar uma cultura de mensuração de desempenho e coleta de dados nas fazendas.

Pesagens de leite, partos, inseminações, secagens, casos de mastite, ganho de peso, desmama, mortes, dentre outros, são somente alguns exemplos de itens que compõem o grande universo de anotações que devem ser feitas na rotina de uma propriedade leiteira.

Com os dados em mãos, agora é hora de calcular os indicadores. Alguns são relativamente tranquilos de serem calculados sem o auxílio de ferramentas computacionais mais sofisticadas, como a média de produção de leite diária do rebanho, por exemplo.

Já para o cálculo de outros indicadores, como a taxa de serviço, o recomendado é que sejam utilizados softwares específicos de gerenciamento zootécnico do rebanho, visto apresentarem uma maior complexidade de tratamento dos dados e terem uma dinamicidade geralmente alta.

Concentrar todas as anotações e mensurações da fazenda (ou grande parte delas) em uma única base de dados, como em um software de gerenciamento zootécnico, pode ser benéfico, pois permite uma melhor análise e aproveitamento das informações. Lembrando que essa base de dados deve ser abastecida constantemente para que os indicadores gerados retratem a realidade atual da fazenda.

ficha de controle da mastiteExemplo de uma ficha de anotação e controle da mastite de uma fazenda leiteira

Tenha a fazenda nas mãos

Uma conhecida frase de Fernando Penteado Cardoso, engenheiro agrônomo brasileiro, diz que:

O Brasil é um país onde as pessoas acham muito, observam pouco e não medem praticamente nada.

Devemos ter consciência disso, compreender a importância de mensurar e coletar dados e internalizar este processo cada vez mais na pecuária leiteira, independente do tamanho do rebanho ou da propriedade.

Somente com a obtenção e análise de indicadores é que teremos a fazenda nas mãos, com condições seguras e confiáveis para tomarmos decisões assertivas na atividade. Qualquer coisa fora disso já permeia o caminho do achismo, colocando em grande risco o sucesso do negócio.

Pronto para aprender mais?

Se você é um profissional que atua na pecuária leiteira e gostaria de aprofundar seu conhecimento de modo prático, com flexibilidade de horário, venha conhecer a Pós-Graduação Online em Pecuária Leiteira do Rehagro.

Com o melhor do Online, o curso tem aulas gravadas de apenas 15 minutos por dia e encontros online ao vivo para tirar todas as suas dúvidas.

Além disso, cada aluno recebe acompanhamento individualizado para aplicar na prática tudo o que aprendeu, por meio dos projetos aplicados.

Venha saber mais informações e prepare-se para conquistar as melhores oportunidades no mercado da produção de leite!

pós-graduação pecuária leiteira

Bruno Guimarães

Comentar