Rehagro Blog
Vaca leiteira em período de transição

Período de transição em vacas leiteiras: o que é e qual a sua importância

O período de transição das vacas consiste nas três últimas semanas do pré-parto e nas três primeiras semanas após o parto. O animal passa de não lactante gestante para lactante não gestante.

Nesse período grandes mudanças metabólicas, endócrinas e nutricionais ocorrem no organismo do animal, essas alterações podem promover distúrbios de saúde nas vacas leiteiras.

Neste artigo nós iremos responder as seguintes dúvidas: O que é período de transição e qual a sua importância?

 

Sem tempo para ler agora? Baixe este artigo em PDF!


O que é período de transição?

O período de transição é o período entre a 3º semana pré-parto e a 3º pós-parto. É caracterizado por intensas alterações fisiológicas, nutricionais e metabólicas, ocorrências que expõem a vaca leiteira a distúrbios de saúde.

O que acontece com a vaca nesse momento?

Durante esse período, eventos como o rápido crescimento fetal, o desenvolvimento da glândula mamária, a colostragem e o início da produção de leite, aumentam consideravelmente as exigências nutricionais do animal.

No entanto, o consumo de alimentos não acompanha as exigências das vacas, na prática a ingestão de matéria seca cai expressivamente. Observe a representação abaixo:

Gráfico com consumo de matéria seca no período de transição de vacas leiteiras

Fonte: Educapoint

O desequilíbrio entre a quantidade de matéria seca ingerida e a quantidade exigida, ocasiona o balanço energético negativo.

O organismo do animal, em uma tentativa de reverter esse quadro, começa a mobilizar fontes de energia alternativa a partir das reservas corporais. Essa ação, predispõe a vaca a uma série de doenças relacionadas ao metabolismo, como exemplo principal a cetose.

A importância do período de transição

O período de transição possui grande importância dentro do ciclo produtivo, afinal durante esse período as vacas ficam susceptíveis a doenças que podem afetar o parto, a lactação futura e o desempenho reprodutivo dos animais.

Dentre as doenças que podem ocorrer no período de transição, é possível destacar a cetose e esteatose hepática, hipocalcemia (febre do leite ou febre puerperal), mastite, acidose, laminite e o deslocamento de abomaso.

Manual de controle da mastite

Esse período possui impacto direto na produtividade e na lucratividade da fazenda, afetando a quantidade de leite produzida e os gastos com sanidade dos animais.

Diante disso, é essencial planejar processos que visem minimizar os danos negativos do período de transição, visando reduzir a ocorrência e os gastos com as doenças recorrentes. Esse planejamento deve considerar principalmente o manejo nutricional adequado no pré-parto, afinal ele é fundamental para reverter ou reduzir o quadro de balanço energético negativo.

Considerações finais

O período de transição é de extrema importância no ciclo produtivo da fazenda, entender como ele ocorre e como prevenir as intercorrências ocasionadas por ele é essencial para se ter sucesso na pecuária leiteira.

Transforme a produção de leite em um negócio lucrativo!

Conheça a Pós-Graduação em Pecuária Leiteira do Rehagro e descubra técnicas comprovadas por mais de duas décadas de experiência prática em mais de 130 propriedades leiteiras em todo o Brasil. 

Aplique mudanças simples, sem altos investimentos, e veja resultados significativos. 

Melhore a gestão financeira, aumente a eficiência operacional e alcance uma produção mais lucrativa. 

Não perca a chance de impulsionar os lucros e melhorar o desempenho na propriedade. Clique no link abaixo e saiba mais!

Banner Pós-graduação em Pecuária Leiteira

Bruno Guimarães

Comentar