Rehagro Blog
animais no cocho

Você sabe a importância de “mexer o cocho”?

Os minerais são fundamentais para o metabolismo animal, tendo participações ativas em vários processos digestivos e metabólicos, e consequentemente, tendo influência direta na produção individual de cada animal. A deficiência destes, é considerada uma enfermidade metabólica. 

Para bovinos mantidos exclusivamente em pasto, a suplementação de minerais é feita geralmente em cochos, na maioria das vezes descobertos, colocados em locais estratégicos do pasto e com abastecimento semanal. Pires (2010), afirma que o fornecimento da mistura mineral deve ser contínuo, portanto, a mistura deve estar sempre à disposição do animal no cocho para que o consumo seja o mais uniforme possível suprindo as exigências de minerais dos animais e garantindo o ganho de peso adequado para a estratégia nutricional.

Um dos problemas relacionados com o fornecimento de misturas minerais à vontade é o consumo variável e muitas vezes o “não consumo”. Vários fatores interferem nessa variação como estado fisiológico, raça, idade, distância da água e cochos, qualidade do produto, etc. 

Inspeção de cochos, suplemento mineral com alta umidade. Fonte: Gabriel Martins, estagiário Rehagro / Acervo pessoal.

O fornecimento de suplementação mineral é uma estratégia viável que permite ganhos adicionais quando aliada à uma boa oferta de forragem. Porém, para que produtor obtenha bons resultados, além do bom manejo da pastagem e do pastejo, são necessários alguns cuidados no manejo e na qualidade desse produto no cocho. Os cochos de suplementação mineral sem cobertura, são os mais encontrados em propriedades rurais pelo país, apesar de ser um método eficaz, traz consigo alguns desafio, como baixa proteção contra umidade e chuvas. 

A água ou excesso de umidade no suplemento pode formar crostas ou até mesmo endurecê-lo, formando torrões e alterando a palatabilidade do produto, o que resulta na redução do consumo. Conforme afirmado por Nicodemo (2000), o consumo de um determinado suplemento, sofre maior influência de sua palatabilidade, do que da sua capacidade em satisfazer demandas nutricionais específicas.

Cocho de suplementação mineral descoberto e com alta umidade, atoleiro ao redor. Fonte: Rafael Araújo, técnico Rehagro / Acervo pessoal.

A rotina de inspeção dos cochos por uma pessoa previamente treinada é uma das práticas mais negligenciadas na propriedade rural. Entretanto, a adoção dessa rotina na fazenda garante o fornecimento do suplemento em condições adequadas para o consumo dos bovinos. 

De acordo com Ortolani (1999), há influência da forma física do suplemento mineral e seu consumo pelos bovinos, em que os suplementos minerais ofertados de forma empedrada devido exposição à umidade, reduz em 55% a ingestão quando comparados a um suplemento fornecido de forma fresca e seca. Portanto, os benefícios dessa estratégia nutricional só poderão ser atingidos quando o produto é fornecido de forma adequada e com espaçamento de cocho recomendada média de 5 cm/UA. Esse espaçamento pode diferir dependendo da categoria animal, raça, tamanho de lote, entre outros, por isso é sempre recomendável observar com cautela esse critério. 

Portanto, implementar essa rotina de inspeção de cochos e “mexer o cocho” diminuindo ou acabando com os torrões possibilita um consumo menos variável e constante, garantindo que as exigências nutricionais dos animais sejam atendidas e, consequentemente, melhor desempenho do lote. 

Agora, sabendo da importância desta rotina, já deu uma conferida nos “cochos” de sua fazenda hoje?

Aprenda sobre manejo de pastagem, suplementação proteica e energética, estratégias nutricionais da engorda a pasto e confinamento, controle financeiro da nutrição e muito mais! Inscreva-se no curso de Gestão da Nutrição em Gado de Corte do Rehagro.

Referências

  • NICODEMO, M.L.; MORAES, S.S.; ROSA, I.V.; MACEDO, M.C.M.; THIAGO, L.R.L.S, ANJOS, C.R. Uso de parâmetros ósseos, plasmáticos e fecais na determinação da deficiência de fósforo em bovinos. Rev. Bras. Zootec., Viçosa, v.29, n.3, p. 840-847, 2000. (Link)
  • ORTOLANI, E.L. The mineral consumption and weight gain of grazing steers fed mineral supplements with different sodium contents and physical forms. Ciência Rural, Santa Maria, v.29, n.4, p. 711-716, 1999. (Link)
  • Pires, A. V. 2010. Bovinocultura de Corte. FEALQ, Piracicaba, São Paulo. (Link)

webinar-leite

Comentar