Rehagro Blog
Folha de cafeeiro com deficiência nutricional

Deficiências nutricionais do cafeeiro: veja os principais sintomas

Assim como nós, as plantas também apresentam sintomas quando algo não vai bem, como no caso das deficiências nutricionais.

E quando eles aparecem, as alterações no metabolismo das plantas e consequentes prejuízos na produção e na qualidade do café já estão a todo vapor.

Saiba como identificar esses sintomas e entenda se sua lavoura de café está sofrendo pela falta de nutrientes.

 

Sem tempo para ler agora? Baixe este artigo em PDF!


Macronutrientes e micronutrientes

Os macronutrientes são os nutrientes que são demandados em maior quantidade pela planta do cafeeiro. São eles:

Os micronutrientes, demandados em menor quantidade, são:

  • Cobre (Cu);
  • Boro (B);
  • Manganês (Mn);
  • Zinco (Zn);
  • Ferro (Fe).

E-book calagem no café

Deficiências nutricionais que aparecem em folhas velhas

Os nutrientes que são móveis nas plantas apresentam os sintomas de deficiência inicialmente em folhas velhas. Isso ocorre pois ele é facilmente mobilizado das folhas mais velhas para as folhas mais jovens.

Deficiência de Nitrogênio (N)

Os sintomas da deficiência de nitrogênio aparecem inicialmente em folhas velhas, sendo caracterizado por clorose (amarelecimento) generalizado.

Cafeeiro com sintomas de deficiência de nitrogênio

Deficiência de Fósforo (P)

Os sintomas aparecem inicialmente em folhas velhas, e é caracterizado por folhas verdes sem brilho, podem amarelecer e apresentar grandes manchas pardas ou violáceas na ponta e no meio.

Cafeeiro com sintomas de deficiência de fósforo

Deficiência de Potássio (K)

Os sintomas aparecem inicialmente em folhas velhas, e é caracterizado por clorose com posterior necrose nos bordos e no ápice das folhas.

Folha de cafeeiro com sintomas de deficiência de potássio

Deficiência de Magnésio (Mg)

Os sintomas são observados inicialmente em folhas velhas, e é caracterizado por clorose internerval (amarelecimento dos espaços entre as nervuras).

Cafeeiro com sintomas de deficiência de Magnésio

Deficiências nutricionais que aparecem em folhas novas

  • Cálcio (Ca);
  • Enxofre (S);
  • Boro (B);
  • Cobre (Cu);
  • Ferro (Fe);
  • Manganês (Mn);
  • Zinco (Zn).

Deficiência de Cálcio (Ca)

Os sintomas aparecem inicialmente em folhas novas, e é caracterizado por clorose nos bordos que pode avançar entre as nervuras em direção ao centro.

Folha de cafeeiro com sintomas de deficiência de Cálcio

Deficiência de Enxofre (S)

Os sintomas são observados inicialmente em folhas novas, e é caracterizado por clorose generalizada (parecido com o sintoma de deficiência de nitrogênio, no entanto a deficiência de enxofre aparece nas folhas novas).

Folhas de cafeeiro com sintomas de deficiência de Enxofre

Deficiência de Boro (B)

Os sintomas da deficiência do boro caracterizam-se pela redução do tamanho e deformação das folhas mais novas, morte das gemas apicais dos ramos e do ápice do cafeeiro.

Cafeeiro com sintomas de deficiência de Boro

Deficiência de Zinco (Zn)

Encurtamento dos internódios e produção de folhas novas pequenas, cloróticas e lanceoladas. Há também a formação de tufos na ponta dos ramos.

Cafeeiro com sintomas de deficiência de Zinco

Deficiência de Ferro (Fe)

Os sintomas aparecem inicialmente em folhas novas, as quais amarelecem, enquanto as nervuras podem ficar verdes durante algum tempo, destacando como um reticulado fino.

Folha de cafeeiro com sintomas de deficiência de Ferro

Deficiência de Manganês (Mn)

Os sintomas aparecem inicialmente em folhas novas, as folhas se apresentam amareladas, a folha fica mais lisa, com nervuras menos pronunciadas, com a presença de manchas verdes irregulares.

Folhas de cafeeiro com deficiência de Manganês

Deficiência de Cobre (Cu)

Os sintomas de deficiência de cobre mostram-se inicialmente nas folhas novas, com coloração verde escura, as folhas encurvam-se para baixo e as nervuras podem ficar salientes no cafeeiro.

Folhas de cafeeiro com deficiência de Cobre

Prevenção das deficiências nutricionais

A prevenção das deficiências é sempre o melhor caminho. Quando enxergamos os sintomas no campo, significa que as plantas já estão sofrendo com a escassez e a produção já está prejudicada! Assim, lembre-se da importância da realização de uma boa amostragem e análise de solo.

Assim, pode ser definida uma estratégia de adubação racional, acompanhada por estratégias para aumento das cargas do solo, que geram maior retenção dos nutrientes.

Quer continuar aprendendo?

Venha conhecer o Curso Gestão na Produção de Café Arábica.

Dado por consultores altamente renomados, com conteúdo 100% aplicável. 

São ensinadas técnicas com resultados comprovados na prática ao longo de mais de 20 anos de consultoria na cafeicultura.

Mais de 98% dos ex-alunos indicam esse curso.

Quer saber mais informações? Clique no link e conheça.

Curso Gestão na Produção de Café Arábica

Larissa Cocato - Coordenadora de Ensino Café

5 comentários