Rehagro Blog
secadores-de-cafe

Como é o manejo de secadores de café

Como é o manejo de secadores de café
Nota 5 / Votos 2

A secagem do café é tradicionalmente realizada em terreiros, usando a energia solar e o movimento natural do ar para a remoção da água ou em secadores mecânicos que usam ar forçado aquecido a diferentes temperaturas. No entanto, frequentemente aplica-se a combinação destes dois tipos de secagem, utilizando-se um período de pré-secagem em terreiros, quando o café ainda possui elevado teor de água, e a complementação da secagem em secadores mecânicos.

secar café

Como é feito:

  • O café colhido é lavado e levado para o terreiro.
  • Após atingir a meia seca, esse café será levado ao secador, salientando nesse caso a importância do lote ser homogêneo quanto ao teor de água e estado de maturação, uma vez que cada tipo de café possui um teor de umidade diferente, como mostra a tabela abaixo. Por isso deve-se evitar sempre de misturar lotes diferentes, que possam ter diferentes teores de água.

Teores de umidade nos diversos tipos de cafés colhidos

  • A carga de café não deve preencher totalmente o secador, deixando uma folga de 15 cm, na parte superior após o carregamento, para permitir a movimentação do café dentro do secador.
  • Inicialmente, recomenda-se que o secador opere com ar natural por cerca de 1 a 2 horas, visando homogeneizar o café e retirar parte da água.
  • Após isso, o ar poderá ser aquecido.
  • Recomenda-se que a temperatura da massa de café não ultrapasse:
    40°C para cafés cereja, 35°C para cafés em pergaminho e 30°C para frutos verdes (Ribeiro). Temperaturas mais altas que as indicadas para cada tipo de cafés podem acarretar em manchas nos grãos ou em alguns casos fermentações indesejadas.
  • Durante a noite, é recomendado interromper o fornecimento de energia para promover uniformização da água no café, além de menor consumo de energia elétrica e combustível.
  • No dia seguinte, deve-se reiniciar o processo, o secador nas primeiras horas operando com ar natural e posteriormente aquecer o ar.
  • Esse manejo deverá ser conduzido até atingir 12% de teor de água.
  • Após isso, recomenda-se deixar o café na moega de descanso cobertos por pano e lona ou palha de café, para que o teor de umidade chegue em 11%, isso porque descarregar o café quente na tulha pode umedecer o local, e resultar em possíveis problemas, o que não é desejado.
Referências:

BÁRTHOLO, G.F., MAGALHÃES FILHO, A.A.R., GUIMARÃES, P.T.G., CHALFOUN, S.M. Cuidados na colheita, no preparo e no armazenamento do café. Informe Agropecuário, v.14, n.162, p.33-44, 1989.

Ribeiro, B. Situações de Colheita e Pós-Colheita de Café. Apostila.

Comentar