Rehagro Blog

Desafios e novas tecnologias no agronegócio brasileiro

Para prosperar em um ambiente dinâmico e desafiador como o agronegócio, a inovação se tornou uma ferramenta essencial e fundamental para encontrar soluções e superar obstáculos.

Sendo assim, precisamos entender que o agronegócio no Brasil possui algumas características e peculiaridades que o diferenciam dos demais setores que movimentam a economia do país. 

As principais delas são:

  • Grande potencial: cerca de 10% de todo o território brasileiro é utilizado para cultivo, o que indica um grande potencial de crescimento desse mercado. Além disso, o agronegócio, segundo o CEPEA/CNA, representa mais de 24% do PIB brasileiro;
  • Natureza favorável: as terras brasileiras possuem água em abundância, com vários rios, solo fértil e propício para o cultivo, bem como uma boa luminosidade e ricos em recursos;
  • Produção/criação diversificada: por conta da natureza favorável, as produções podem ser diversificadas, abrangendo frutas, café, cacau, soja, pecuária e granjas, por exemplo;
  • Negócio familiar: a maioria dos agronegócios é passado de pai para filho, mantendo-se a tradição familiar;
  • Ampla exportação: o mercado agropecuário brasileiro é visto com ótimos olhos no mercado externo, sendo um dos principais países exportadores de alimentos do mundo.

 

Sem tempo para ler agora? Baixe este artigo em PDF!


Como superar os desafios na gestão do agronegócio?

gestão do agronegócio no Brasil é uma tarefa desafiadora. Embora seja uma atividade de alta rentabilidade, há uma série de desafios nos quais os gestores da área precisam enfrentar para garantir o sucesso de seus empreendimentos.

Um dos primeiros passos é entender quais são os desafios do negócio. O outro é acompanhar como bons gestores estão superando esses obstáculos na área. E por fim, mas não menos importante, é fundamental acompanhar as tendências de mercado para garantir que seu negócio utilize os recursos mais inovadores para auxiliar a gestão da sua empresa.

Embora tenha esse cenário promissor e sendo o setor correspondente a cerca de um quarto das riquezas geradas na nação, os agricultores brasileiros enfrentam muitos desafios diários para manter esses números e crescer ainda mais. Abaixo, você confere os principais deles.

Banner Pós-graduação em Gestão do Agronegócio

1. Treinar e desenvolver profissionais

Ter na equipe profissionais sem preparo e sem treinamento pode sair mais caro do que investir em capacitação. Mas o gestor rural ainda tem dificuldades para identificar em quais pontos ele precisa desenvolver a sua equipe. Com as novas tecnologias no campo, por exemplo, há uma necessidade de capacitar os profissionais para utilizarem essas inovações. Mesmo com a mecanização de muitos processos, o fator humano é indispensável no processo produtivo.

Entretanto, o treinamento de funcionários não deve ser apenas técnico. Hoje, um bom gestor rural deve investir nas pessoasincentivando o desenvolvimento de habilidades e competências, estimulando seus colaboradores a buscarem bons resultados e a qualidade da produção.

Webinar Oportunidades como gestor do agronegócio

2. Profissionalizar a gestão de pessoas no agronegócio

Principalmente nas propriedades rurais nas quais ainda não há tecnologia implementada, o modelo de gestão de pessoas ainda é informal, atendo-se apenas ao que era praticado pelas gerações anteriores. Muitos empresários ainda não investem em ferramentas de gestão de recursos humanos.

Mas o agronegócio que não se profissionalizar perderá espaço no mercado, já que uma gestão eficiente dos colaboradores pode trazer maior eficiência operacionalaumentar a rentabilidade da propriedade rural e fortalecer as equipes.

3. Armazenamento e estoque

O maior dos problemas nesse aspecto é que muitos agricultores, grandes e pequenos, têm dificuldade em organizar o estoque e armazenar os produtos que são colhidos e produzidos nos campos. Isso influencia, diretamente, as entregas, causa perda de recursos e ainda mais problemas na gestão do agronegócio.

A má gestão de estoque pode, ainda, gerar conflitos em entregas, compras e vendas de produtos, dificuldades no relacionamento com o cliente, prejuízos consideráveis e perda de novos negócios.

De forma ideal, a capacidade de armazenamento de produção agrícola de um país deve ser, no mínimo, 20% maior que sua capacidade produtiva. No Brasil, de acordo com a Companhia Nacional de Abastecimento, é cerca de 27% menor do que a produção.

Isso impede que os produtores possam armazenar seus produtos. Por consequência, devem vender no momento da colheita, quando a oferta é maior e o preço é menor.

4. Gestão do transporte

Infelizmente, o Brasil sofre com a falta de pavimentação e estradas em estado precário. Isso faz com que caminhões balancem demais e percam a carga pelo caminho. Além disso, fretes, combustível, pedágio e manutenção de frotas são pontos de atenção.

Outro desafio muito comum é transportar os produtos sem que eles sejam danificados. Se você não tomar esse cuidado, boa parte da sua produção vai acabar sendo perdida. Isso acontece porque os alimentos:

  • Percorrem uma longa distância;
  • Estão expostos a diferentes temperaturas;
  • Não foram armazenados adequadamente.

Para evitar esse tipo de problema, devem ser tomadas providências para melhorar os processos logísticos e, se possível, entregar os produtos em locais próximos ao campo. A tecnologia pode ser uma aliada para aprimorar esses processos por meio de softwares de controle.

5. Excesso de burocracias nos processos

Um dos maiores desafios do agronegócio é o excesso de burocracias nos processos. Como exemplo, procure observar a dificuldade que existe para a exportação e a importação dos produtos.

É verdade que algumas dessas medidas servem para diminuir os riscos biológicos, evitando que pragas e doenças sejam passadas de um país para o outro. No entanto, boa parte dessas exigências apenas dificulta as atividades.

Logo, é muito importante se manter a par das novidades e medidas adotadas em cada país com que vai trabalhar. Isso evita que os produtos sejam impedidos de entrar em algum lugar por não cumprirem determinada exigência.

E não podemos deixar de citar a alta carga tributária, que influencia diretamente o preço dos alimentos e produz reflexos na população. Muitos empreendimentos são inviabilizados em razão do custo fiscal. Essa realidade penaliza o agronegócio e limita o seu potencial competitivo, pois é incapaz de competir com países onde esse fator é mais justo.

6. Tecnologia

Ao pensar em tecnologia, é possível solucionar, quase que na totalidade, os problemas anteriores. Aqui, mais especificamente, podemos citar o ERP (planejamento de recursos empresariais) como uma solução eficiente para a gestão. Além de ser muito comum em empresas do agronegócio, ajuda empresas desse segmento de diferentes maneiras, como na melhora da organização da produção, registro das colheitas, itens armazenados e estocados, parte financeira, contabilidade e demais setores.

O papel da tecnologia nesses desafios

Inovação no agronegócio

O processo de superação dos desafios no agronegócio é marcado pelas tecnologias, que permitem automação, conectividade e geração de dados sobre a atividade agrícola, permitindo maior precisão e assertividade na tomada de decisões.

Os tempos em que os donos de lavouras identificavam gargalos e decidiam suas ações com base apenas na sua experiência e no seu feeling definitivamente ficaram para trás.

O campo vive um processo acelerado de digitalização em toda a cadeia produtiva, que usa mecanismos como robótica, big data, inteligência artificial, internet das coisas, mapas e imagens de satélites, entre outras ferramentas voltadas para ter maior eficiência, produtividade e redução de custos.

Dentro desse processo, os equipamentos ajudam com a utilização de dados para melhorar o gerenciamento das lavouras e aperfeiçoar os resultados do negócio. Máquinas automatizadas e teleguiadas, análise dos dados por imagem com recursos da NASA e domesticação microbiológica são bons exemplos da transformação digital.

Pensar em grandes negócios pressupõe investimento em tecnologia. Na gestão do agronegócio, mais especificamente, permite utilizar de automações, dados mais precisos sobre a atividade no campo e, consequentemente, maior assertividade na tomada de decisões.

Organizar a linha de produção adequadamente

Uma das principais maneiras de enfrentar os desafios do agronegócio é organizar a linha produtiva da melhor forma possível, levando em consideração a sazonalidade do ano, a meta e as condições de produção para o período.

Na prática, são três os principais pontos que merecem melhor organização no setor: suprimentos (insumos, como fertilizantes ou sementes), apoio à produção (tecnologias que possam controlar melhor o plantio) e distribuição (que deve ser organizada com um planejamento de rotas de modo a minimizar os gastos e desperdícios do setor).

Automatizar processos na linha produtiva

A automação de processos é uma realidade em vários setores da economia brasileira, e não é diferente com o agronegócio. Já não é novidade, por exemplo, o uso de software de automação para controlar o sistema de irrigação.

Ainda existem vários outros processos que podem ser automatizados. Em alguns lugares do mundo, por exemplo, já até se pensa em caminhões autônomos para o transporte de carga.

Buscar soluções tecnológicas

A tecnologia é a principal aliada para o produtor rural que quer aumentar sua produtividade. Com um bom software de gestão, por exemplo, é possível organizar o plantio e a colheita de acordo com a melhor época do ano.

Além disso, sensores ajudam a controlar a qualidade dos produtos na terra, enquanto satélites avançados garantem uma previsão precisa do tempo.

Fazer uma boa gestão de logística no agronegócio é mais do que superar os desafios listados aqui. É garantir a qualidade dos produtos que chegam ao consumidor, reduzir o desperdício e manter a engrenagem dos processos produtivos bem alinhada, o que garante maior rentabilidade ao produtor rural.

Inovação no agronegócio

Conclusão

O agronegócio é um vetor econômico de grande importância para o mercado brasileiro. Desta forma, conhecer suas principais características e desafios, bem como as tendências tecnológicas, é essencial para saber identificar as melhores formas de resolvê-los.

Seja por meio de equipamentos que atuem diretamente na lavoura ou na pecuária, seja por softwares jurídicos que ajudem nas questões legais, processuais e contratuais do agronegócio – é importante levar em conta, no cenário do setor, os benefícios que as novas tecnologias podem levar a esse mercado.

Assim, podem-se alcançar soluções que visem não somente à produtividade, agilidade e qualidade da produção, como também à desburocratização da indústria e à uma melhor manutenção do meio ambiente, com o mínimo de impactos possível.

Quer se tornar especialista na gestão do agronegócio?

Caso você queira aprofundar seu conhecimento na área, venha conhecer a Pós-Graduação em Gestão do Agronegócio.

Em formato online, você pode se especializar de qualquer lugar do Brasil, sem sair de casa.

Os professores são profissionais com ampla experiência no AGRO, ensinando um conteúdo 100% aplicável.

Quer saber mais informações? Clique no link abaixo e conheça:

Pós-graduação em Gestão do Agronegócio

Rafael Oliveira - Equipe gestão

Comentar