Rehagro Blog

Sucessão familiar no agronegócio: uma boa governança leva à perpetuidade da empresa familiar rural

Pensar sobre a sucessão na empresa familiar significa preparar e planejar a continuidade do sucesso de uma empresa de família pelas próximas gerações. Por outro lado, a falta de um planejamento adequado para esse momento é um dos maiores riscos para a longevidade das empresas familiares.

Importante ressaltar que cada família possui sua história, logo, não há “receita” a ser seguida para ter êxito no processo sucessório, mas existem as boas práticas que podem e devem ser adotadas.

Ao longo deste artigo , exploraremos as boas práticas que sustentam a governança na empresa familiar, garantindo não apenas a continuidade do legado, mas também a prosperidade e adaptação às mudanças do ambiente empresarial.

 

Sem tempo para ler agora? Baixe este artigo em PDF!


A sucessão familiar em uma empresa rural

A sucessão em uma empresa familiar rural refere-se ao processo pelo qual a propriedade e a gestão de uma fazenda são transferidas de uma geração para outra dentro da mesma família.

Envolve a transição de responsabilidades, tomada de decisões e ativos, garantindo a continuidade das operações e a preservação do patrimônio familiar ao longo do tempo.

Este processo não se limita apenas à transferência de propriedade, mas também inclui a transferência de conhecimentos, valores e cultura empresarial, com o objetivo de assegurar o desenvolvimento sustentável do empreendimento rural.

As boas práticas que sustentam a governança na empresa familiar rural

As boas práticas estão firmemente enraizadas em diversos pilares essenciais para garantir a sustentabilidade e prosperidade a longo prazo, preservando o legado familiar e reduzindo conflitos internos.

Comunicação

Reconhecida como um elemento fundamental, é a base para estabelecer e manter a confiança entre os membros da família e os colaboradores da empresa. É imperativo estabelecer momentos específicos para discutir assuntos familiares separadamente dos assuntos empresariais, a fim de garantir que cada tópico seja tratado de forma apropriada.

Estabelecer canais de comunicação abertos entre os membros da família e os colaboradores da empresa permite a troca de informações, ideias e preocupações de forma clara. Realizar reuniões regulares da família e da equipe de trabalho, promove um ambiente propício para a colaboração e a resolução de problemas de forma construtiva.

Transparência

A abertura e a clareza nas comunicações são essenciais para criar um ambiente de confiança e harmonia. Isso implica em compartilhar todas as informações relevantes para a tomada de decisões e para o interesse de todos os envolvidos.

Ao adotar uma política de transparência, a empresa demonstra seu compromisso com a honestidade, a integridade e a prestação de contas, criando um ambiente de trabalho ético e responsável. A transparência também ajuda a evitar mal-entendidos e conflitos, pois todos os envolvidos têm acesso às mesmas informações, facilitando a tomada de decisões informadas e alinhadas com os objetivos da empresa.

Prestação de contas

Coletar, organizar, analisar e compartilhar dados são práticas que não apenas promovem a confiança, mas também orientam uma tomada de decisão mais eficaz e assertiva.

Ao estabelecer uma cultura de prestação de contas, a empresa promove a responsabilidade individual e coletiva, incentivando o comprometimento com a excelência e o sucesso organizacional.

A prestação de contas também ajuda a identificar áreas de melhoria e oportunidades de crescimento, permitindo que a empresa se adapte e evolua de forma proativa em um ambiente empresarial em constante mudança.

Responsabilidade

Cada membro da família e colaborador deve demonstrar atitude, disciplina e comprometimento com suas responsabilidades e obrigações. Isso inclui manter uma imagem condizente com os valores e propósitos da empresa, o que é essencial para manter a integridade da organização.

Ao promover uma cultura de responsabilidade, a empresa cria um ambiente de trabalho positivo e produtivo, onde os membros da família e colaboradores se sentem valorizados e respeitados. A responsabilidade também é essencial para manter a confiança e o respeito entre os membros da família e colaboradores, garantindo a coesão e o sucesso a longo prazo da empresa.

Profissionalização

Definir e desempenhar papéis e funções específicas, bem como receber uma remuneração justa em relação ao valor agregado ao negócio familiar, são aspectos essenciais. Participar ativamente de reuniões sobre temas operacionais e estratégicos também é vital, dependendo do papel desempenhado na empresa.

Ao profissionalizar a gestão da empresa, a empresa melhora sua capacidade de tomar decisões estratégicas, identificar e aproveitar oportunidades de crescimento, e enfrentar desafios com resiliência e determinação.

A profissionalização também promove um ambiente de trabalho positivo e motivador, onde os membros da família e colaboradores podem desenvolver suas habilidades e contribuir para o sucesso coletivo da empresa.

Afinidade societária

Cultivar o desejo de permanecer unido com os demais membros da família e colaboradores, colaborando para alcançar os objetivos da empresa, é fundamental. Compartilhar valores, propósitos e metas fortalece os laços e impulsiona o crescimento conjunto da empresa familiar.

Ao promover a afinidade societária, a empresa constrói relacionamentos sólidos e duradouros, e promove um ambiente de trabalho positivo e motivador. A afinidade societária também é essencial para manter a coesão e o sucesso a longo prazo da empresa, garantindo que todos trabalhem juntos em direção aos mesmos objetivos e valores compartilhados.

O desenvolvimento de todos esses pilares é fundamental para a perpetuidade da empresa familiar, pois a divergência quanto a valores e objetivos, bem como o não combinar as “regras do jogo”, levarão, inevitavelmente, aos conflitos e a possível ruptura da empresa.

Webinar Planejamento estratégico no Agronegócio

Considerações finais

Considerando os desafios e oportunidades que envolvem a sucessão familiar em uma empresa rural, fica claro que uma governança sólida é essencial para garantir a continuidade e a prosperidade do negócio ao longo das gerações.

O planejamento cuidadoso e a adoção de boas práticas são cruciais para mitigar riscos e promover uma transição suave, preservando o legado familiar e promovendo a adaptação às mudanças do ambiente empresarial.

Os pilares da comunicação, transparência, prestação de contas, responsabilidade, profissionalização e afinidade societária servem como alicerce para uma governança eficaz, estabelecendo diretrizes claras e promovendo a harmonia entre os membros da família e os colaboradores.

Ao desenvolver e fortalecer esses pilares, a empresa familiar rural estará melhor preparada para enfrentar os desafios do futuro e aumentarão as chances de garantir sua perpetuidade no mercado do agronegócio.

Aplique as melhores práticas dentro de sua empresa rural e obtenha sucesso na sucessão familiar!

Conquiste o campo e o mercado com a Graduação em Gestão do Agronegócio!

Torne-se um líder no campo e no mercado com a expertise de professores que acumulam mais de duas décadas de experiência especializada.

Adquira competências técnicas e gerenciais, invista em seu desenvolvimento pessoal para se destacar ainda mais no mercado.

Inscreva-se agora e inicie sua trajetória de sucesso no agronegócio! Clique no link abaixo e saiba mais informações.

Graduação em Gestão do Agronegócio

Alexandra Othero

Comentar