Rehagro Blog

Você sabe as diferenças das espécies Coffea arabica e Coffea canephora?

As duas principais espécies de café cultivadas no Brasil são Coffea arabica L. e Coffea canphora Pierre. A espécie Coffea arábica possui maior extensão de área cultivada, entretanto, em determinadas regiões a espécie Coffea canephora é predominante. Diante disso, apesar de ambas serem do gênero Coffea, as características dessas espécies apresentam diferenças.

Coffea arabica

Figura 1. Plantas de café das espécies Coffea canephora (esquerda) e Coffea arábica (direita). (Foto: Larissa Cocato da Silva)

Coffea arabica:

O café arábica é uma espécie alotetraploide (2n=44x=44), ou seja, possui 44 cromossomos e é autógama (< 5% de fecundação cruzada), em geral, suas mudas são formadas por meio de sementes, no entanto já existem pesquisas avançadas para viabilizar a utilização de estacas para sua reprodução.  Essa espécie possui menores teores de cafeína, assim como menores teores de sólidos solúveis e sua bebida, geralmente é mais aromática e ácida, porém menos encorpada quando comparada a espécie C. canephora. Além disso, essa espécie é unicaule, suas folhas são verdes mais escuro e menores, os frutos são maiores ovalados, com mais mucilagem e mais aderidos as plantas. A temperatura ideal para seu cultivo é em torno de 18 a 22°C.

Coffea arabica

Figura 2. Grãos de café da espécie Coffea arabica e Coffea canephora. (Fonte: Google imagens).

O plantio dessa espécie é mais recomendado em maiores altitudes, enquanto que o canephora pode ser produzido em altitudes até 800 m. Sua produção é mais concentrada nos estados de Minas Gerais (MG) e São Paulo (SP). 

Coffea Canephora:

Figura 3. Folhas de café da espécie Coffea canephora – mais acosteladas (Foto: Larissa Cocato da Silva).

O Coffea canephora é uma espécie diplóide (2n=22x=22), possuindo 22 cromossomos. Está espécie, ao contrário da arábica, é alógama (> 95% de fecundação cruzada) e suas mudas podem ser formadas por meio de clones ou sementes. Possui maiores teores de cafeína e sólidos solúveis, por isso é mais utilizada para produção de café solúvel. No entanto, menores teores de açúcar são observados nesta espécie. Os seus grãos são muito utilizados em “blends” de cafés.  

Além disso, ao contrário da C. arabica, essa espécie geralmente é multicaule, apresentam folhas de coloração verde mais claro e maiores. Seus frutos são menores, esféricos, com menos mucilagem e se apresentam menos aderidos à planta. 

Figura 4. Caule (unicaule) da espécie Coffea arábica e multicaule da espécie Coffea canephora. (Foto: Larissa Cocato da Silva)

As plantas de café canephora suportam maiores temperaturas, por isso, sua temperatura ideal é em torno de 23 a 26°C. Neste sentido, também são mais resistentes a pragas e doenças, sendo estas mais rústicas e produtivas em comparação ao arábica, entretanto, esta última possui valor de mercado mais alto que a primeira. A espécie canephora é mais cultivada nos estados do Espírito Santo (ES), Rondônia (RO) e Bahia (BA).

Coffea arabica x Coffea Canephora

Coffea arabica

Figura 5. Folhas de café da espécie Coffea arábica (esquerda) e Coffea canephora (direita). (Foto: Larissa Cocato da Silva)

Abaixo um resumo com as principais diferenças entre as espécies Coffea arábica e Coffea Canephora.

Tabela 1. Diferenças das espécies C. arabica e C. canephora.

Comentar