Rehagro Blog
Bezerros

Bezerro do cedo ou bezerro de qualidade: qual a melhor escolha?

Para termos uma pecuária de corte lucrativa, é essencial que as matrizes produzam um bezerro por ano, que seja de boa qualidade e pesado.

O uso de biotecnologias e a implementação de uma estação de monta eficiente podem garantir o sucesso da produção de um bezerro de qualidade e a lucratividade do sistema.

A época do nascimento do bezerro interfere no peso ao desmame. É notado que bezerros que nascem primeiro na estação de parição são de qualidade superior e mais pesados ao desmame do que os nascidos no final da estação.

Em uma estação de parição entre agosto a novembro, os animais nascidos em agosto terão um melhor desempenho quando comparados aos nascidos em novembro, teoricamente é visto em prática.

 

Sem tempo para ler agora? Baixe este artigo em PDF!


É importante ressaltar que a estação de parição deve respeitar o calendário de chuvas e o período seco da região em que a propriedade está localizada, a sazonalidade da produção é muito impactante para a determinação da estação de monta e consequentemente da estação de parição. As variações climáticas de cada região que vão determinar a melhor data para o nascimento dos bezerros.

O objetivo de uma matriz gerar um bezerro por ano vêm desde muito tempo, e é esse bezerro/vaca/ano que irá proporcionar uma boa margem de lucro para a atividade.

Porém, com as mudanças atuais do mercado, a consciência da população mundial sobre qualidade da carne e as margens de lucros da produção de gado estarem cada vez menores, nos faz concluir e buscar não somente um bezerro por ano, e sim um bezerro de qualidade por ano.

Fazenda de gado de corteFazenda de gado de corte. Fonte: Arquivo pessoal de Gabriel Gonçalves Martins, Médico Veterinário.

Neste sentido, o conceito de bezerro do cedo se faz importante, entretanto, o fato do bezerro nascer na época certa do ano não garante o sucesso da atividade. Na fase de cria, são realizados investimentos com intuito de maximizar e otimizar a produção de bezerros, ferramentas como IATF e creep-feeding são a cada dia mais difundidas.

A qualidade do pasto na estação chuvosa, permite que a matriz tenha alimento de qualidade para repor suas reservas energéticas proporcionando melhores desempenhos durante o período da estação de monta, e consequentemente um desempenho mais eficiente do bezerro. Muito já se discute sobre programação fetal, ou o impacto da nutrição das fêmeas durante a gestação, no desempenho futuro dos bezerros.

Avaliando somente a condição das matrizes, o parto durante o período chuvoso do ano, pela maior oferta de forragem, pode ser interessante, entretanto, o bezerro nascer nesse período representa um significativo aumento nos desafios sanitários, tendo ainda a coincidência do período de desmama no momento de pastos de baixa qualidade e com pouca oferta.

Neste sentido, antecipar a estação de parição na medida certa, pode equilibrar e otimizar, tanto o desempenho das vacas quanto o desenvolvimento e crescimento da cria.

Um rebanho detentor de grande potencial genético ou com uma boa nutrição, por exemplo, pode não ser suficiente para o sucesso da atividade, o manejo bem feito realizado por pessoas comprometidas, alinhadas e envolvidas com objetivo da propriedade, é fundamental dentro do processo.

Muitas vezes, os produtores focam suas energias na etapa final do processo, e negligenciam a matéria prima de todo processo, e mesmo dentro da fase da cria, pensam muito em peso a desmama, mas não se estabelece alternativas e suportes para o bom desenvolvimento dos animais.

Por isso, quando se trata de produção de qualidade, é importante o olhar crítico em toda a cadeia produtiva, não basta o bezerro nascer só na época boa, se o seu pasto está degradado, situação corriqueira em nosso país.

Também não adianta o bezerro advir de um melhoramento genético invejável, quando não há preocupação com a origem e qualidade da água fornecida ao bezerro, com a nutrição dos animais e mesmo com as questões sanitárias inerentes ao rebanho e com pequenos manejos diários.

O bezerro do cedo pode e deve ser o objetivo de uma fazenda de cria ou ciclo completo, mas sem atenção no básico da criação, o produtor continuará com resultados insatisfatórios.

A época de nascimento pode e vai sim ajudar quando se quer um bezerro de qualidade, mas só isso não basta. Muitas vezes, a cultura extrativista advinda da época de produção do período colonial. O caminho para uma melhor rentabilidade é possível quando se alia tecnologias aos métodos adequados de produção.

Uma outra técnica que também visa o aumento da eficiência do sistema, em busca de melhor rentabilidade do negócio, é o sequestro da recria.

Seja especialista na produção de gado de corte!

A pecuária de corte não para de evoluir e para que seja verdadeiramente lucrativa, nós, profissionais da área, devemos estar em constante atualização de nossas técnicas, ferramentas e estratégias.

Para isso, aqui no Rehagro, temos a Pós-Graduação em Produção de Gado de Corte. As aulas são online e o conteúdo tem aplicação prática. O objetivo final é tornar o profissional capaz de elevar a lucratividade do negócio, pelo domínio de todos os pilares responsáveis pelo sucesso do projeto: nutrição, reprodução, sanidade, melhoramento genético, gestão financeira e de equipes.

Caso você tenha interesse, você pode encontrar outras informações na nossa página.

Pós-Graduação Produção de Gado de Corte

 

Cristiano Rossoni

Gabriel Gonçalves

Comentar