Rehagro Blog
viveiro para café com telado vermelho

Viveiro de café: qual telado é melhor?

Viveiro de café: qual telado é melhor?
Gostou desse artigo?

Mudas de café vigorosas além de suportar melhor as condições ambientais adversas e proporcionar um melhor crescimento inicial das plantas no campo, diminuem as taxas de replantio, operação que resulta em custos a mais para o produtor. Por isso, produzir mudas vigorosas e bem desenvolvidas torna-se uma ótima alternativa para obter mais sucesso no plantio. A formação de mudas, normalmente se dá em viveiro de café sombreados ou parcialmente sombreados com uma passagem de 50% da radiação. Nas propriedades é comum o uso do telado de coloração preta para esse fim, entretanto, estudos sugerem a utilização de malhas de coloração vermelha, isso porque a radiação vermelha e azul são as mais eficientes para otimizar várias respostas fisiológicas desejáveis nas plantas (Braga et al., 2009).

viveiro de caféViveiro de café com malha preta e com malha vermelha (Foto: Diego Baquião)

Os comprimentos de onda que são melhor absorvidos pelas plantas são principalmente 430 nm e 660 nm, que se refere as cores azul e vermelho respectivamente, apresentando nas plantas diferenças morfológicas devido a resposta dos pigmentos fotossintetizantes a esses comprimentos de onda (TAIZ; ZEIGER, 2013).

gráfico de energia do livro Taiz e Zeiger

Telas coloridas em viveiro de café

Por isso a utilização de telas coloridas em viveiro de café, tem por objetivo causar mudanças no espectro de radiação disponível para planta, proporcionando ajustes metabólicos no sistema fotossintético (SABINO et al., 2016). Contudo, apesar da coloração azul ser um dos comprimentos de onda mais absorvidos pelas plantas, ela excita a clorofila a um estado energético mais elevado do que a absorção de luz vermelha, no entanto, nesse estado de excitação a clorofila é extremamente instável liberando parte da energia absorvida na forma de calor, o que não ocorre com a luz vermelha (TAIZ; ZEIGER, 2013).

Viveiro com malha de coloração vermelha

Henrique et al., (2001), avaliou o crescimento de mudas de cafeeiro sob diferentes malhas coloridas, e observou que a tela vermelha apresentou massa seca total superior quando comparado aos outros ambientes, além disso, a malha de coloração vermelha também proporcionou maior teor de carboidrato nas raízes, sendo essa cor a mais eficiente na promoção de crescimento e desenvolvimento das mudas de café. Fato que é extremamente vantajoso considerando as adversidades que essas mudas podem sofrer no campo.

Teores de amido em massa de matéria seca de folhas e raízes de mudas de cafeeiro. UFLA – 2011
Teores de amido em massa de matéria seca de folhas e raízes de mudas de cafeeiro. UFLA – 2011.

 

Massa seca de raíz e massa seca total. UFLA - 2011.
Dessa forma, apesar da malha de coloração vermelha apresentar um custo superior quando comparado a malha preta, nota-se que as plantas no viveiro de café se desenvolvem mais no telado vermelho, e por isso, elas possuem maiores chances de sobrevivência no campo, além do maior arranque inicial do crescimento.

Referências

BRAGA, F.T.; PASQUAL, M.; CASTRO, E.M. de; DIGNART, S.L.; BIAGIOTTI, G.; PORTO, J.M.P. Qualidade de luz no cultivo in vitro de Dendranthema grandiflorum cv. Rage: caracteristicas morfofisiológicas. Ciência e Agrotecnologia, v.33, p.502-508, 2009.

HENRIQUE, P. D. C. ALVES, D. A. DEUNER, S. GOULART, P. D. F. G. LIVRAMENTO, D. E. D. Aspectos fisiológicos do desenvolvimento de mudas de café caultivadas sob telas de diferentes colorações. Pesq. Agropec. bra. vol.46 Brasília. Mai. 2011.

SABINO, M. KORPAN, C. FERNEDA, B. G. SILVA, A. C. D. Crescimento de mudas de ipês em diferentes telas de sombreamento. Nativa, Sinop, v.4, n.2, p.61-65, mar./abr. 2016.

TAIZ, L.; ZEIGER, E. Fisiologia vegetal. 4.ed. Porto Alegre: Artmed, 2010. 819p.