Rehagro Blog

Técnicas para tornar seu sistema de produção de grãos de alto potencial produtivo

Uma fazenda produtora também é um negócio capaz de gerar renda, mas para torná-la lucrativa, a mesma precisa ser altamente produtiva.

Há vários tipos de sistemas de produção de grãos que o produtor pode optar e dois deles possuem destaque maior: convencional e conservacionista.

  • Convencional: nesse tipo de sistema, toda a vegetação é retirada, o solo revolvido e feita a adubação química, com solubilidade imediata. Também há o uso de agrotóxicos para controle e combate de ervas daninhas, pragas e doenças.

Esse é um sistema que tem ficado cada vez mais para trás, por ser caro e não entregar tanto resultado quanto se espera.

  • Conservacionista: também chamado de plantio direto (SPD), uma vez que a cultura é plantada diretamente sobre a palhada da cultura anterior e sem revolvimento do solo (a não ser em casos de compactação).

Esse sistema tem ganhado cada vez mais adesão, por ser mais barato e com múltiplos benefícios, como a conservação da matéria orgânica, diminui a incidência de ervas daninhas, etc.

Iniciar um sistema de produção de grãos que seja de alto potencial produtivo, requer um planejamento e avaliação de vários aspectos.

Flávio Moraes, que é Engenheiro Agrônomo, especialista em fertilidade e consultor técnico em produção de grãos, listou quais são esses aspectos a serem levados em conta.

Quais são as condições edafoclimáticas da região onde estará sua cultura?” – esse é o primeiro ponto que ele citou. Confira mais no vídeo abaixo:

Além da escolha do sistema a ser adotado, é preciso entender qual modelo de safras anuais que você pretende seguir:

  1. Soja no verão – Milho na safrinha;
  2. Soja no verão – Trigo no inverno;
  3. Milho no verão – Feijão na safrinha.

O arranjo que você vai optar, dita muito no planejamento que você vai seguir, principalmente o nutricional. Se você seguir com o sistema SPD, por exemplo, a cultura anterior tem relevância, já que a próxima será sobre a palhada dela.

Outro fator do SPD é que ele se subdivide em alguns métodos, como a rotação de culturas, que fornece fertilidade à cultura subsequente.

Para ter sucesso no sistema de produção de grãos é necessário fazer um bom dimensionamento do nosso maquinário” – pontua Flávio.

A disponibilidade do seu maquinário, será suficiente para suprir sua expectativa de produção? Afinal, quanto mais produção você almeja, mais maquinários você precisa ter disponíveis e isso dentro da sua janela produtiva. Por exemplo, se você pretende produzir soja em Goiás, de modo geral a época de plantio vai de outubro a dezembro. Você terá semeadoras exatamente nessa época e em quantidades suficientes?

Antes mesmo do plantio, há ainda a correção e nutrição desse solo, de acordo com as necessidades da cultura.

Saiba escolher e planejar um sistema produtivo e eficiente

Como dito, você precisa dominar vários aspectos e técnicas para elevar o potencial produtivo de sua lavoura e o curso online Fertilidade dos Solos e Nutrição de Plantas pode tornar isso possível.

Com ele, você saberá como criar um planejamento nutricional equilibrado, bem como tornar o perfil do seu solo capaz de suprir as exigências de sua cultura cerealista.

A aplicação de fertilizantes sólidos e líquidos, também é um dos métodos que, com esse curso, você dominará. 

Saber interpretar corretamente uma análise de solo e conseguir definir com segurança a dose certa e a aplicação eficiente são etapas fundamentais de um sistema de plantio altamente produtivo.

Domine a fertilidade e a nutrição de grãos e tenha sucesso em suas lavouras!. Clique na imagem abaixo e saiba mais!

Curso Fertilidade do solo e nutrição de plantas

Comentar