Rehagro Blog

Qual é a melhor época para o plantio da cana-de-açúcar?

A cana-de-açúcar é uma cultura de grande importância para a pecuária brasileira, amplamente cultivada pelos produtores devido ao fácil manejo, simples condução da lavoura e capacidade de produzir grandes quantidades de volumoso por unidade de área. Se bem manejada, esta cultura pode produzir 150 a 200 toneladas/ha de massa verde em um único corte. A época de plantio deve ser baseada no objetivo da sua produção.

A baixa produtividade obtida por alguns produtores está diretamente ligada à utilização de práticas inadequadas de manejo como: controle de pragas e doenças, combate a plantas daninhas, adubação de cobertura, época de corte, dentre outras.

Escolha das variedades

A escolha da variedade a ser implantada vai depender de uma série de fatores como:

  • resistência a pragas e doenças;
  • ausência de joçal;
  • resistente ao tombamento;
  • produtividade alta;
  • ciclo da cultura;
  • época de colheita;
  • fertilidade do solo;
  • área total de plantio;
  • tipo de colheita;
  • época de colheita;
  • ciclo de maturação;

qual-e-a-melhor-epoca-para-o-plantio-da-cana-de-acucar

Tabela 1: Época de Colheita em Função do Ciclo de Maturação das Variedades /Fonte: Oliveira (2010)

Plantio das mudas

Com base na finalidade do canavial e de acordo com o planejamento anual da fazenda, são definidas três épocas distintas para o plantio da cana-de-açúcar: Cana-de-ano, Cana-de-ano-e-meio e Cana-de-inverno.

Antes do plantio da cana, devem ser observados alguns fatores como:

  • aquisição de mudas sadias;
  • correção do solo;
  • enterrio correto das mudas;
  • adubação de acordo com a análise de solo;
  • combate eficiente de plantas daninhas;
  • espaçamento e densidade de plantio de acordo com a capacidade produtiva do cultivar a ser implantado.

O cumprimento de todas essas etapas e o monitoramento da cultura ao longo de todo o ciclo, aliado às condições ambientais favoráveis durante o ciclo da cultura, garante ao produtor a chance de explorar todo potencial produtivo da cana-de-açúcar.

Épocas de Plantio:

Cana de ano:

Esse método é muito utilizado por pecuaristas com urgência de alimentos para os animais, pois proporciona rápida produção de alimento. O canavial apresenta baixa produtividade no primeiro ano.

Nesse sistema, o plantio da cana é realizado no início da estação chuvosa (outubro a dezembro). A planta tem o seu desenvolvimento paralisado nos meses de março a abril e nos próximos meses inicia-se o processo de maturação. Após o primeiro corte, a cana-soca passa a ter um ciclo de 12 meses.

Abaixo, segue o custo de formação de um canavial na região central de Minas Gerais.

Quadro 1: Custo de Formação de Canavial na Região Central de Minas Gerais Safra 2011/2012

No sistema de cana-de-ano, deve ser tomado grande cuidado durante o plantio em solos sujeitos à erosão, já que ficará exposto durante toda a estação chuvosa.

Cana de ano e meio:

É um método onde a cultura terá de 15 a 18 meses para se desenvolver, obtendo-se assim altas produtividades logo no primeiro ano. É um método muito usado por usinas e destilarias.

A cana de ano e meio é plantada nos primeiros meses do ano (janeiro a março) época em que a planta encontra condições ideais de temperatura e umidade para seu desenvolvimento, permitindo assim brotação rápida e completo pegamento das mudas, reduzindo também o índice de doenças nos toletes. O crescimento da planta é retomado com a chegada do inverno (abril a setembro) e finalmente tem o seu desenvolvimento paralisado nos meses de outubro a abril. Nos meses seguintes, a planta inicia o seu processo de maturação até completar 15 a 18 meses. Após o primeiro corte, a cana-soca passa a ter um ciclo de 12 meses.

Uma grande vantagem desse sistema é que o plantio não coincide com a colheita e há um melhor controle de plantas daninhas e também menor incidência de doenças.

Na figura abaixo, é possível perceber o comportamento do desenvolvimento de uma cana-de-ano em relação a cana-de-ano-e-meio.

Figura 1: Ciclos de Cana-de-açúcar e variações na temperatura e pluviosidade na Região Centro-sul do Brasil.

Fonte: Castro (1999) citado por Maximiliano (2002)

Cana de inverno:

Esse sistema é adotado em propriedades em que há disponibilidade de irrigação, pois o plantio é realizado na época seca do ano.

O canavial apresenta altas produtividades já no primeiro ano, pois é possível controlar a disponibilidade de água no solo.

Experimento conduzido por Moura et al (2005) no município de Capim-PB, comprovaram que a irrigação contribui para uma maior produção de matéria verde do canavial quando comparada com um tratamento sem irrigação.

Figura 3: Produção de Cana-de-açúcar em relação a Diferentes Adubações de Cobertura em Áreas Com e Sem Irrigação /Fonte: Adaptado Moura, et al (2005)

 

O melhor sistema é aquele que atenderá as necessidades de cada produtor. Para isso, é necessário avaliar bem cada sistema levando em consideração a finalidade de sua produção e os recursos disponíveis em sua propriedade.

A cana-de-açúcar é uma cultura que se bem conduzida exigirá reforma ou replantio após 5 a 6 anos de produção. Porém, só será produtivo durante todo esse tempo com produtividade alta se forem seguidas todas as recomendações de correção do solo, adubação, manejo de pragas e controle eficiente de plantas daninhas, colheita no período correto conforme recomendado pelo técnico responsável.

Referências:

Cardoso, M. G. Produção de Aguardente de Cana. Lavras-MG, 445 p. 2006.

Moura, M. V. P. S. et al. Doses de Adubação Nitrogenada e Potássica em Cobertura na Cultura da Cana-de-açúcar, Primeira Soca, Com e Sem Irrigação. Ciência Agrotécnica. Lavras, v. 29, n. 4, p 753-760, jul/ago, 2005.

Oliveira, R. B. Modelagem da Produtividade da Cana-de-açúcar Para as Principais Regiões Produtoras de Minas Gerais. Dissertação de Pós-Graduação. 110 p. Viçosa-MG. 2010.

Pinto et al. Plantio Irrigado de Cana de Inverno. Projeto Cana Pede Água. Encarte 2, 2011. Disponível em: http://canapedeagua.com.br/index.php?option=com_docman&Itemid=6. Acesso em 28/03/2012.

Scarpari, M. S. Modelos Para a Previsão da Produtividade da Cana-de-Açúcar (Sacchrum spp.) Através de Parâmetros Climáticos. Dissertação de Mestrado. 94 p. São Paulo-SP. 2002.