Rehagro Blog

Gestão de pessoas em fazendas: você está fazendo do jeito certo?

Pedro e João trabalhavam juntos numa obra de construção civil, quando uma mulher perguntou a Pedro:

– O que o senhor está fazendo?

Ele respondeu com indiferença:

– Estou construindo uma parede, não está vendo?

Com isso, a mulher fez a mesma pergunta a João. Ele, com voz de discurso, respondeu entusiasmado:

– Estou fazendo minha parte, ajudando a construir uma escola. Crianças vão estudar e aprender. Aqui será uma sala de aula.

Ao longo da história da humanidade o trabalho e a educação têm desempenhado, juntos, quatro funções na vida das pessoas:

  • Promover o aprendizado e o desenvolvimento do cidadão.  
  • Proporcionar ao indivíduo um papel relevante nas atividades significativas da sociedade, com a oportunidade de estar contribuindo, de pertencer e de ser reconhecido, o que lhe permite desenvolver uma saudável autoestima
  • Produzir bens e serviços necessários e desejados pela sociedade
  • Contribuir para o processo evolutivo do homem

Muitas mudanças centradas no indivíduo vêm ocorrendo em nossos dias dentro das empresas, sejam elas empresas rurais ou não. O quanto pensamos em nossos comportamentos e atitudes em relação aos nossos colaboradores? Nós falamos quais são nossas expectativas em relação a eles? Nós perguntamos quais são suas expectativas em relação a nós e a propriedade?  Eles sabem se poderemos atender ou não às expectativas deles? A nossa empresa é tão boa quanto os nossos funcionários. Nossos colaboradores são tão bons quanto o nosso gerenciamento. Então, podemos pensar que a diferença das empresas está nos processos e estes são realizados por pessoas.

O que pode diferenciar as pessoas?

A gerência, a liderança. A diferença das pessoas está na maneira de gerenciar. No entanto, o discurso é muito diferente da prática. Estudos em empresas nacionais demonstram que os principais problemas enfrentados na gestão estão relacionados com a comunicação, relações humanas, delegação e liderança. Sendo que a somatória destes representa 55% dos problemas.  Isto confirma a importância de trabalhar os recursos humanos da nossa empresa. A necessidade de conhecimento que envolvem aspectos do relacionamento humano é praticamente uma constante, independentemente do nível hierárquico na empresa. Com base nestes conhecimentos pode-se desenvolver e evoluir habilidades e competências para gestão de pessoas dentro do negócio. Entendemos que não somente os conceitos e conhecimentos técnicos são responsáveis para o sucesso do negócio e sustentabilidade. Precisamos, também, entender de gente.

Estes conhecimentos que envolvem os recursos humanos da empresa compõem a base da gestão de pessoas e podem ser agrupados em áreas como autoconhecimento, perfil pessoal e comportamental, habilidades de comunicação, competências de liderança, planejamento e ferramentas gerenciais,habilidades certas nos cargos certos e desenvolvimento interpessoal. Atualmente, qualquer tarefa que se pense, necessita de pessoas qualificadas nos aspectos pessoais e profissionais, buscando uma relação respeitosa e madura entre todos os envolvidos no sistema de produção.

Autoconhecimento

O autoconhecimento consiste em entender como as experiências que vivemos podem influenciar nossa forma de pensar e agir. Trabalha e desenvolve a inteligência emocional, nossa capacidade de gerenciar e administrar nossas emoções, ter autocontrole, por exemplo. As pessoas são diferentes, pensam diferentes. Conhecer, analisar e identificar o perfil pessoal e comportamental de si mesmo assim como da equipe de trabalho é outra área de extrema importância para saber como lidar com as pessoas. Estamos falando em desenvolver habilidades de liderança, características essenciais de gestores de sucesso. Desenvolver nossa comunicação e relacionamento interpessoal.

Estas habilidades e competências estão associadas ao planejamento e utilização de ferramentas de gestão. Analisar o cenário externo no ambiente econômico, político e legal, tecnológico, sociocultural, natural e demográfico sob a ótica otimista, pessimista e provável, ajuda a nortear o caminho da propriedade. Outra análise importante ocorre dentro da empresa, é a análise interna.  Nesta análise devemos considerar os pontos fortes e fracos, as oportunidades e ameaças. Ainda podemos avaliar novas empresas do mercado e produtos substitutos, o poder de barganha com fornecedores e clientes, e a rivalidade de concorrentes. Após este levantamento teremos uma decisão embasada, de maneira consistente, para definirmos o objetivo da empresa. Então, é somente com a definição do objetivo que podemos traçar metas para alcançá-lo. Mas, para atingirmos as metas precisamos ter um plano de ação.

Plano de Ação

O Plano de ação é desenvolvido com a ferramenta conhecida como 3Q1POC, que permite alcançarmos resultados planejados. É uma sigla representada por 6 caracteres fundamentais para o processo de planejamento e permite maiores chances de cumprimento das ações, define as responsabilidades, monitora as atividades previstas e realizadas facilitando a visualização por parte de todos.

Outras ferramentas gerenciais de gestão são: organograma, regulamento interno, descrição de cargos e tarefas, agenda macro, check list, anotação de anomalias e auditorias.

  • Construir o organograma é fator base para definição de lideranças e estrutura organizacional da empresa. As pessoas devem ter claramente sua posição, seus pares, líderes e liderados. O organograma irá contribuir para o processo de comunicação e delegação dentro da organização.
  • Regulamento interno é um documento das normas dentro da empresa. Precisamos deixar claras quais são as regras que todos devem seguir. Comentar e reforçar cada ponto descrito no regulamento com os colaboradores é importante. A infração deve ser abordada, seja primeiramente por advertência verbal, depois escrita, sendo a última escrita com penalidades. Inclusive esta regra, de infrações, deve estar claramente comunicada no regulamento interno.
  • Conduzir a empresa pensando em habilidade para a qualidade e organização é outra ferramenta conhecida como gestão de qualidade. Esta visa em manter a organização dentro da propriedade e contempla os aspectos físicos do ambiente: salas, móveis, galpões, documentos, ferramentas, implementos, almoxarifado. A organização do trabalho, das responsabilidades, dos comandos e das regras são parte fundamental de qualquer empresa de sucesso.
  • Desenvolver uma agenda macro é uma forma de programar e planejar todas as atividades da empresa dentro de cada mês do ano. Esta ferramenta auxilia na visão das atividades a serem gerenciadas presentes e futuras, divididas ao longo dos meses do ano, com o objetivo de auxiliar nas tomadas de decisões com antecedência. A ferramenta também é muito importante para melhorar a comunicação do corpo gerencial da empresa, uma vez que está a vista de seus administradores e todos em comum acordo das prioridades e responsabilidades traçadas. Na agenda macro são anotados aspectos técnicos, financeiros e comerciais, assim como sazonais. Isto permite criar subsídios para previsão de receitas e desembolsos.
  • A descrição de cargos contém informações referente ao cargo, atividades, tarefas, deveres e responsabilidades essenciais que estão envolvidas no desempenho da função. Esta descrição pode conter ainda as habilidades e competências necessárias à pessoa para ocupar este cargo. Através da descrição de cargos é possível saber a importância e o que determinada pessoa faz na empresa, além de auxiliar no processo de recrutamento, seleção e contratação de pessoas.
  • O check list ou lista de verificação é como se fosse um manual de itens a conferir. Ao sair para executar um trabalho ou atividade que envolva o transporte de alguma coisa ou objeto, a lista de verificação, é o momento antes da saída, fazer a checagem se está tudo nos conformes.
  • Por fim, mas não menos importante, está a gestão à vista. É uma ferramenta que possibilita divulgar os principais indicadores, metas e resultados de maneira clara para toda a equipe, seja através de gráficos ou informações gerenciais. No quadro de gestão a vista podemos apresentar a agenda macro, indicadores, metas, textos, fotos, organograma, reconhecimentos, agenda de reuniões e treinamentos, protocolos operacionais. É muito importante sempre comentar com os colaboradores o que está sendo apresentado no quadro de gestão.

Autor: Emerson Alvarenga, Médico Veterinário | Coordenador de Gestão de Pessoas – Rehagro | emerson.alvarenga@rehagro.com.br